16/03/2015

O pecado e a justiça de Deus.



O pecado e a justiça de Deus.

0

O remédio.

Mateus 16:24.

"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;"
Negar-se a si mesmo significa simplesmente abrir mão de todos os direitos do ego.
Só a identificação com Cristo em Sua morte pode resolver o problema do pecado.
O Cristo crucificado deve ter seguidores crucificados.
Jesus preparou os discípulos tanto para o Calvário como para o Pentecostes.
Todo o verdadeiro cristão tem o Espírito Santo em Sua capacidade regeneradora, visto que o apóstolo diz:
Romanos 8:9.
“...Se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele”
Todavia, nem todo o cristão conhece Cristo em Sua capacidade santificadora.
Não se trata de recebermos mais do Espírito Santo, mas sim Ele receber mais de nós.
Não podemos receber mais ou receber menos do Espírito, visto que Ele é uma Pessoa, o caso é se O recebemos ou não.
Então não posso receber mais do Espírito porque Ele é A Pessoa?
E como pode Ele receber mais de mim se sou também uma pessoa?
Sim.
Sim, podemos receber mais do Espírito Santo.
Recebe-Lo na regeneração para habitar em nós e daí por diante, quanto mais nos rendermos a Ele, mais Ele habita em nós.
Ou melhor, quanto mais nos rendermos a Ele, maior é a área da nossa vida que Ele ocupa.

A morada.

Mas não deve confundir entre habitação e o baptismo com o Espírito Santo.
Há muita diferença entre ter o Espírito como residente e o ter como presidente.
O ensino que cada crente é baptizado com o Espírito Santo é um grande erro mortal da Igreja.
Assim como Cristo foi o dom o presente dado ao mundo.
O Espírito Santo foi dado à igreja, é preciso recebe-lo numa experiência pessoal e positiva para obter vitória na vida e poder para servir.
Todo o cristão deve ser um membro cheio do Espírito Santo.
Infelizmente hoje vê-se até pastores pregando sem serem cheios do Espírito Santo, não estou a dizer que não têm o Espírito, simplesmente não são baptizados com o Espírito Santo, fazem sermões sem o Poder de Deus, usam suas capacidades naturais, sua força física, e muitas vezes sua esperteza, para fins de interesse próprio, sermões sem a unção apenas entretêm as pessoas.
Mas Deus tem destinado um dia em todos nos devemos apresentar perante Ele, afim de recebermos o galardão do que fizemos por meio do corpo.
2ª Coríntios 5:10.
"Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal."
Veja a diferença que a igreja primitiva fazia, isto porque era cheia do Espírito, não havia confusão entre salvação, e o baptismo com o Espírito, não havia interesses próprios, mas o alvo era honrar O Salvador.
Muitas vezes se invalida o registo de actos e se afirma que aquele tempo era um período de transacção, e que as coisas hoje se processam de maneira diferente.
Na verdade são diferentes, e muito diferentes mesmo, e quanto tempo vamos continuar a ficar diferentes?
Temos um grande numero de crentes sem poder.
Usa-se um evangelho de entretimento, de interesse pessoal, indiferente ás dificuldades e ás necessidades do povo perdido.
E a Igreja está ficando sem poder enquanto sua inspiração vier da parte dos homens, nas suas pregações, seus cânticos, sua musica e nos seus ministérios, sem poder de Deus, feitos na sabedoria humana.
À que buscar a Cruz de Jesus, crucificarmos a velha natureza, sermos novas criaturas em Cristo, e cheios do Poder do ESPÍRITO SANTO.
E a Seguir a essas duas experiências há uma vida a ser vivida, vida com Cristo e em Cristo.
Vida de preocupação pelos perdidos e da união na igreja.
Que Jesus vos abençõe e guarde e abra o vosso coração no entendimento das Escrituras.

0

JESUS E A CRUZ.

Entre o céu e a terra pregado na cruz,
No monte do Gólgota O Mestre sofria,
Seu sangue verteu, O Grande Jesus,
Sem uma palavra, em grande agonia.

De livre vontade, sua vida deu,
Braços abertos pregados na cruz,
Cheios de amor assim padeceu,
De livre vontade, sofria Jesus.

Para minha alma poder resgatar,
Sua vida deu, por mim na cruz,
Tudo sofreu sem murmurar;
De braços abertos, sofria Jesus.

Água pediu,vinagre lhe deram,
Com uma lança seu lado furaram,
Coroa de espinhos na cabeça puseram,
Sobre Suas vestes sortes lançaram.

Pregado na cruz seu sangue verteu,
Sangue inocente, pra minha alma comprar,
De braços abertos Jesus Cristo morreu,
Pagou todo o preço pra me resgatar.
Por. António Jesus Batalha.

Peregrino E Servo, António Jesus Batalha,
Bíblia Sagrada, Ciência, Desporto,
Deus,Jesus Cristo,