06/02/2014

O Grande Campeão.



O Grande Campeão.
0

Desta vez vamos basear a nossa meditação em: Juízes. Capitulo 15. e 16.
Capitulo-15.
Como sabemos a história de Sansão, não vou falar em todos os pormenores,vamos apenas nos lembrar que Sansão era odiado pelos Filisteus,não havia caravana segura pois este herói tentava sempre dizimar todos os que estavam escravizando seu povo.
Por um feito de Sansão, vieram seus irmãos para o amarrarem afim de o entregarem aos filisteus, pois estavam possuídos de tremendo medo.
Então ele permitiu e foi amarrado e entregue aos filisteus, o Espírito de Deus o tomou e foram quebradas as amarras, era preciso que ele não esquecesse quem era e qual era o alvo de seu viver.
Sansão era invencível enquanto estivesse no caminho, enquanto não se apartasse de seu Deus.
Mas os filisteus não estavam contentes e procuravam forma de o vencer.
Eles gritavam por um campeão para derrotar Sansão, talvez o ministro tenha dito: eu não!
O capitão respondeu nem eu consigo, ninguém tinha poder para derrotar um homem que estava sujeito ao seu Deus.
Quando tudo parece perdido, entra na presença do rei um jovem muito linda, e diz:
Eu vou!
Mas tu és uma mulher, não sabes manejar as armas!.
Eu vou derrotar Sansão, tenho armas que sei usar.
Passou perante o Rei e ele compreendeu,vai.
Diz Dalila tenho de separar Sansão de seu Deus e depois vocês já podem prende-lo.
Agora o campo está preparado.
Sansão o crente brincalhão julga que pode manejar o seu Deus da maneira como quer,que pode fazer tudo e a sua salvação está sempre garantida.
Dalila tem uma arma que bem utilizada contra crentes descuidados, os vai levar ás profundezas do inferno.
Repare Dalila não fez guerra a Sansão, apenas usou a sua lascívia para o atrair.
Os pais bem avisaram Sansão , mas como era um escolhido, estava inchado no seu poder,achava que sabia mais que todos.
Sei defender-me, não tenho medo dos filisteus, a minha força é invencível.
Pobre crente, não sabe que a sua força tem requisitos perante seu Deus.
Ninguém sabe cuidar de si mesmo, precisamos uns dos outros e muito mais de Deus de viver de maneira que lhe agrada.
A batalha está prestes a começar.
Sansão olha para Dalila e só consegue ver a formosura de seu corpo, é engodado pela sua concupiscência e toma o caminho errado.
Dalila olha para Sansão e vê nele dinheiro muito dinheiro.
Não havia confiança entre eles.
É uma batalha entre fé e lascívia.
Podemos vencer pela fé, ou podemos ser destruídos pelo pecado, isso depende em quem confiamos,no caminha que trilhamos.
Capitulo 16, começa a batalha entre dois campeões.
Sansão confiante em demasia começa por levar tudo como brincadeira.
1º Assalto.
Se realmente me amas diz-me de onde vem a tua grande força!
Juízes 16 :7.
"Disse-lhe Sansão: Se me amarrassem com sete vergas de vimes frescos, que ainda não estivessem secos,então me enfraqueceria, e seria como qualquer outro homem."
Dalila mostra-se zangada.
Sansão continua.
2ºAssalto.
Juízes 16:11.
"E ele disse: Se me amarrassem fortemente com cordas novas, que ainda não houvessem sido usadas, então me enfraqueceria, e seria como qualquer outro homem."
Zombas de mim e dizes que me amas?
3º.Assalto.
Juízes 16:13.
"E disse Dalila a Sansão: Até agora zombaste de mim, e me disseste mentiras; declara-me pois, agora, com que poderias ser amarrado?
E ele lhe disse: Se teceres sete tranças dos cabelos da minha cabeça com os liços da teia."
Agora Sansão está a mexer no fogo cada vez se aproxima mais do abismo.
Desperta tu que dormes há em Cristo Vitória, não te deixes vencer pelos prazeres deste mundo.
Não brinques Sansão, tem cuidado vais perder a tua fé a tua visão, e vais ficar nas trevas.
Não! eu sei cuidar de mim, Deus nunca me vai desamparar, sou um filho de Deus, tenho o poder.
Corre Sansão corre para os braços de Dalila, para os braços do pecado, mas não digas que ninguém te avisou.
4º e último assalto.
Juízes 16:17.
"E descobriu-lhe todo o seu coração, e disse-lhe: Nunca passou navalha pela minha cabeça, porque sou nazireu de Deus desde o ventre de minha mãe; se viesse a ser rapado,ir-se-ia de mim a minha força, e me enfraqueceria, e seria como qualquer outro homem."
Aos poucos o inimigo vais empurrando Sansão e aos poucos Sansão vai cedendo.
Na próxima vez iremos falar sobre a queda do campeão, não perca a palestra seguinte.
Se ainda não leu a palestra anterior pode LER.AQUI). O seguimento (AQUI)

0

RESTAURAÇÃO.

A verdade que foi arrancada,
Do teu jardim que florescia,
Beleza nele enaltecia,
Os padrões da vida sagrada.

Para que fosse restaurada,
Dentro do jardim a beleza,
A morte, dor e Realeza,
Unidas na cruz levantada.

Com sofrimento foi comprada,
A verdade que arrancada,
Desse jardim que nunca foi teu.

Jesus Cristo foi levantado,
Com Ele foste crucificado,
Cravado na cruz o velho eu.
Por: António Jesus Batalha.

0

Peregrino E Servo, António Jesus Batalha,
Bíblia Sagrada, Ciência, Desporto,
Deus,Jesus Cristo,