28/04/2012

Viver Para Servir.



Viver Para Servir.
0

SERVO VERDADEIRO.

Lucas 10.30-37
Introdução: 1º. É admirável como a parábola do Bom Samaritano, bastante conhecida em todos os recantos da terra, parece uma miniatura da vida humana.
Nas diferentes personagens desta história tão simples, mas imortal, veremos caracterizada a humanidade toda com as suas diferentes ambições e atitudes para com a vida.
Cada um de nós está nesta história.
O nosso proceder para com a vida e para com o semelhante está na parábola, e numa das três atitudes.
Em primeiro lugar:
Temos a atitude dos salteadores.
1º."Viver para roubar e explorar."
Eis a tôla ambição na vida;
Espero que não seja esta a nossa qualificação!
A segunda atitude, é a do sacerdote e do levita, que passam de largo sem notar o semelhante.
2º."Viver para si."
Vida egoísta.
A terceira atitude vemo-la no Samaritano, que socorreu o pobre viajante.
3º." Viver para servir."
Ai está uma classificação que inclui todos os homens.
Todos os homens se classificam assim quer saibam ou não.
Tal é o conhecimento do Mestre Divino.
Uma simples parábola, mas ensinos profundos.

0

2º. Viver para roubar certo homem...
Este é o primeiro grupo, os salteadores, e quão numeroso é este grupo,aqueles que vivem para roubar e para explorar o semelhante! quanta tristeza e quanta desgraça trazem para a humanidade estes que não consideram os direitos do semelhante, mas pensam somente em ganhar tudo só para si; estes que exploram e roubam sem piedade; estes que parecem não temer a Deus nem respeitam a lei do país.
Homens com tal procedimento provocam guerras são os salteadores internacionais, os que exploram povos inteiros para seus interesses particulares, levando a própria civilização à beira do precipício, deixando-a "meia morta".
Encontramos esta camada no meio do comercio da industria da politica e até na religião.
Estes sempre pensam que são espertos de mais para ser apanhados pela justiça humana.
Na parábola não diz se eles foram presos ou não, mas acredito que os que tais actos cometem não vão ficar impunes à justiça de Deus.
Tenha ele o titulo que tiver, seja líder do que for, isso não é importante para Deus, Ele é Amor, mas também é um Deus de justiça.
Ministros, falsos presidentes, falsos comerciantes, falsos pastores, obreiros ou crentes, não escaparão à justiça
Leiamos a parábola novamente:
Lucas 10.30-37.
Não se queriam incomodar não merecia a penas sujar suas mãos "sagradas" passam de largo assim é melhor deixar morrer o pobre à beira da estrada.
Sou eu guarda do meu irmão?
Nem sequer o conheço; que tenho eu com isso?
Não ganho nada com isso
Estas são vozes que ecoam muitas vezes pretendendo assim se desculpar, mas diante de Deus estas desculpas não têm valor algum.
Eu tenho outros negócios outros afazeres outras responsabilidades, isso está no cargo de outro grupo dirão ainda.
Viver para si mesmo, é puro egoísmo, nada de se colocar no lugar do semelhante necessitado.

0

4º Viver para servir.
Este foi o proceder do bom samaritano que, vendo o semelhante com necessidade não pensou em outra coisa a não ser prestar ajuda ao carenciado, é esta atitude que o mundo quer ver em ti e em mim, não é importante teres tudo, e seres servido, é importante viveres para servir o teu próximo como Jesus também o fez.
Repare no quadro do Mestre ajoelhado com uma bacia lavando os pés aos discípulos é isto que muitos lidere inchados deviam fazer.
Jesus vai à cruz não com o propósito de ser servido mas servir, Ele venceu não por ser servido mas a servir.
A esta atitude fica mal a muitos lideres que pendurados nos seus títulos e credenciais ficam inchados, e são bons demais para sujar suas mãos, para se preocuparem com o semelhante.
Viver para servir não significa que a pessoa vai morrer, é viver de verdade, é vida abundante, vida livre.
É no fim da parábola que nós encontramos algo muito importante.
Disse Jesus: "...Vai, e faze da mesma maneira."
"Vai, e procede tu de igual modo".
E o mundo à tua e minha volta vai se tornar muito melhor.

FIGUEIRA.

A figueira plantada estava,
Junto à beira do caminho,
O Mestre procurou sózinho,
O fruto que tanto desejava.

Folhas verdes somente,
Foi apenas o que encontrou,
A árvore que amaldiçoou,
Secou-se imediatamente.

Pelo tempo figos ainda não,
Creio que o Mestre quis dizer,
Que os frutos tem de haver,
Quer no Inverno ou Verão.
Por: António Jesus Batalha.

0

Peregrino E Servo, António Jesus Batalha,
Bíblia Sagrada, Ciência, Desporto,
Deus,Jesus Cristo,


Blog de recados